Critérios de avaliação dos formandos

Ações a partir de 12 horas

I. Certificação/Creditação

    Têm direito a certificação pela frequência de uma acção de formação contínua os docentes que a concluam com sucesso, satisfazendo cumulativamente as seguintes condições:

  • Não excedam, em faltas, um terço do número das horas presenciais conjuntas;
  • Obtenham uma avaliação igual ou superior a 5 valores, numa escala de 1 a 10.

II. Escala de avaliação e ponderações

  • Insuficiente – de 1 a 4,9 valores; Regular – de 5 a 6,4 valores; Bom – de 6,5 a 7,9 valores;
  • Muito Bom – de 8 a 8,9 valores; Excelente – de 9 a 10 valores

III. Parâmetros de Avaliação Obrigatórios:

  • Componente presencial e participação – 45%
  • Trabalho escrito autónomo/relatório – 55%
* O trabalho corresponderá a 5,5 valores, ou seja, aos outros cinquenta e cinco por cento da classificação final. Aconselhase que ao longo da formação os formandos esclareçam com o formador todas as dúvidas que tenham sobre a mesma. Consideram-se os seguintes parâmetros, que serão adaptados consoante o tipo de trabalho: Aspectos formais e de organização – 20% (organização: 5; definição dos objectivos: 5; identificação dos problemas: 5; procedimentos adoptados: 5); Integração na prática pedagógica: 12,5; Apreciações críticas: 10; Correcção científica: 12,5.
Ações de Curta Duração (ACD)
(Ações de 3 a 6 horas)

Com a publicação do Decreto-Lei n.º 22/14, de 11 de Fevereiro, que reformulou o Regime Jurídico da Formação Contínua (RJFC), a modalidade Ações de Curta Duração (ACD) passa a ser reconhecida e certificada nos termos do Despacho nº 5741/2015 de 29 de Maio.

Regras a que obedece o reconhecimento e certificação das Ações de Curta Duração (ACD) a que se refere a alínea d) do nº 1 do art.º 6º do Decreto-Lei nº 22/2014, de 11 de Fevereiro e Despacho nº 5741/2015 de 29 de Maio:

Âmbito
O Centro de Formação da Associação de Professores de História enquadra-se no disposto no Despacho nº 5741/2015 de 29 de Maio, artigo 2º, alínea c).

    Reconhecimento de Ações de Curta Duração
  • As Ações de Curta Duração (ACD) certificadas relevam, nos termos do nº 1 do art.º 3º do Despacho nº 5741/2015 de 29 de maio, para os efeitos previstos no Estatuto da Carreira dos Educadores de Infância e dos Professores dos Ensinos Básico e Secundário (ECD), a participação em Ações de Curta Duração relacionadas com o exercício profissional, tais como seminários, conferências, jornadas temáticas ou outros eventos de cariz científico e pedagógico, com uma duração mínima de 3 horas e máxima de 6 horas.
  • A participação nas Ações de Curta Duração tem como limite máximo um quinto do total de horas de formação obrigatória no respetivo escalão ou ciclo avaliativo.

Questões ou dúvidas? Contacte-nos.


voltar ao topo