Com este tema pretende-se:
Propor atividades de aprendizagem orientadas para a integração e troca de saberes.
Tomar consciência de si, dos outros e do meio e a realização de projetos intra ou extraescolares.

O «NOSSO» PASSADO DOLOROSO – A GUERRA COLONIAL

Pesquisar e recolher informação sobre a Guerra Colonial em fontes diversas: memórias orais e escritas, fotografias, postais,
aerogramas, imprensa, folhetos propagandísticos, vestuário e outro tipo de objetos, documentários, romances, filmes, obras
historiográficas, etc.

Selecionar fontes adequadas ao tema, que permitam organizar um dossiê com informações relevantes e que apresentem múltiplas
perspetivas sobre o assunto: os palcos de guerra – localização, geografia, condições climatéricas; os intervenientes – combatentes ao
serviço do exército português e dos movimentos de libertação; os familiares; os habitantes das colónias; pontos de vista da imprensa
portuguesa e da imprensa estrangeira, etc. Este dossiê pode ser alojado num website de acesso restrito enquanto o trabalho decorre.

Realizar entrevistas/questionários a pessoas que viveram a Guerra Colonial, recolhendo as suas memórias e valorizando a importância
destes testemunhos para evitar o esquecimento, sem descurar a análise crítica a que devem estar sujeitos (História Oral).

A partir da recolha de fontes e informações sobre o tema, organizar um documentário, colocando em evidência as diferentes
perspetivas e as vivências de quem participou, indireta ou indiretamente, na guerra. É fundamental que se construa uma narrativa
coerente com as múltiplas perspetivas decorrentes da diversidade de memórias individuais que se devem auscultar. A realização de um
documentário audiovisual, recorrendo às tecnologias de informação e comunicação, pode promover o trabalho interdisciplinar
(Português, Geografia, Aplicações Informáticas, entre outras).

LINKS

A guerra colonial: balanço sobre custos financeiros, perdas humanas e ganhos de desenvolvimento: https://ubibliorum.ubi.pt/handle/10400.6/1605

A Guerra Colonial (1961-1974): https://repositorio.ual.pt/bitstream/11144/653/1/A%20Guerra%20Colonial.pdf

A Guerra Colonial – O olhar do jovem estudante português: https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/116791/2/299345.pdf

A guerra instala-se em três frentes: https://media.rtp.pt/descolonizacaoportuguesa/pecas/a-guerra-instala-se-em-tres-frentes/

A guerra que derruba o Estado Novo: https://www.newsmuseum.pt/pt/na-frente/guerra-que-derruba-o-estado-novo

Angola e Portugal iniciam contactos para honrar soldados portugueses mortos na guerra colonial: https://expresso.pt/sociedade/2019-05-28-Angola-e-Portugal-iniciam-contactos-para-honrar-soldados-portugueses-mortos-na-guerra-colonial

As drogas em combate: usos e significados das substâncias psicoativas na Guerra Colonial Portuguesa: https://journals.openedition.org/etnografica/4628?lang=en

http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0873-65612016000300002

A história dos primeiros soldados a embarcar para a guerra do ultramar: https://www.sabado.pt/portugal/detalhe/a-historia-dos-primeiros-soldados-a-embarcar-para-a-guerra-do-ultramar

Começa a guerra colonial portuguesa: https://br.historyplay.tv/hoje-na-historia/comeca-guerra-colonial-portuguesa

Cronologia 1961-1969: início da Guerra Colonial e viragem no destino das colónias: https://www.dw.com/pt-002/cronologia-1961-1969-in%C3%ADcio-da-guerra-colonial-e-viragem-no-destino-das-col%C3%B3nias/a-17280932

Descolonização portuguesa: https://media.rtp.pt/descolonizacaoportuguesa/introducao/apresentacao/

Entre o silêncio e a memória: As mulheres portuguesas que acompanharam os maridos militares na Guerra Colonial: https://repositorio.iscte-iul.pt/bitstream/10071/6358/1/Disserta%C3%A7%C3%A3o%20mestrado%20Sociologia%20F%C3%A1tima%20Carreiras.pdf

Grande Guerra e Guerra Colonial: quanto custaram aos cofres portugueses?: https://www.gee.gov.pt/RePEc/WorkingPapers/GEE_PAPERS_122.pdf

Guerra colonial: as mulheres tiveram um papel fundamental: http://portocanal.sapo.pt/noticia/211919

Guerra colonial: como se destrói um muro, através da História e Memória: https://www.publico.pt/2017/04/15/culturaipsilon/prepublicacao/guerra-colonial-como-se-destroi-um-muro-atraves-da-historia-e-memoria-1768719

Guerra Colonial custou 21, 7 mil milhões de euros ao Estado português: https://zap.aeiou.pt/guerra-colonial-217-mil-milhoes-portugal-261800

Guerra Colonial Portuguesa: https://guerras.brasilescola.uol.com.br/seculo-xx/guerras-coloniais-1.htm

Guerra Colonial Portuguesa : as duas faces da moeda: significado da experiência de participação na guerra colonial portuguesa na vida dos ex-combatentes: http://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/5841

Guerra Colonial – Público: https://www.publico.pt/guerra-colonial

“Histórias há muitas, mas algumas a gente só quer esquecer”: https://www.esev.ipv.pt/dacomunicacao/index.php/2016/07/11/historias-ha-muitas-mas-algumas-a-gente-so-quer-esquecer/

Início da Guerra Colonial: http://antt.dglab.gov.pt/exposicoes-virtuais-2/inicio-da-guerra-colonial/

O país ainda não absolveu os desertores da guerra colonial: https://rr.sapo.pt/2016/10/25/reportagem/o-pais-ainda-nao-absolveu-os-desertores-da-guerra-colonial/artigo/66884/

Os apoios internacionais de Portugal durante a Guerra Colonial: https://comum.rcaap.pt/bitstream/10400.26/8491/1/Os%20apoios%20internacionais%20de%20Portugal%20durante%20a%20Guerra%20Colonial.pdf

OS MEIOS CATÓLICOS PERANTE A GUERRA COLONIAL: RECONFIGURAÇÕES DA QUESTÃO RELIGIOSA EM PORTUGAL: https://repositorio.ucp.pt/bitstream/10400.14/4393/1/LS_S2_12_NunoEstevao.pdf

O uso de napalm na Guerra Colonial – quatro documentos: http://www.ipri.pt/images/publicacoes/revista_ri/pdf/ri22/RI22_Artigo9_AA_ADS.pdf

Quebrou-se o tabu sobre os filhos perdidos da guerra colonial portuguesa: https://www.efe.com/efe/portugal/destacada/quebrou-se-o-tabu-sobre-os-filhos-perdidos-da-guerra-colonial-portuguesa-diz-a-galardoada-gomes/50000440-2809166

Traumas de guerra : traumatização secundária das famílias dos ex-combatentes da guerra colonial com PTSD: https://repositorio.ul.pt/handle/10451/803

Tudo sobre: Guerra Colonial – Observador: https://observador.pt/seccao/pais/guerra-colonial/

 

 

SUGESTÃO DE OUTROS TEMAS DO «NOSSO» PASSADO DOLOROSO

 

Trabalho forçado nas ex-colónias portuguesas – 1878-1974

LINKS

A legislação sobre o trabalho forçado nas Áfricas portuguesas (séculos XIX a XX): http://www.encontro2016.sp.anpuh.org/resources/anais/48/1471974079_ARQUIVO_Texto-AnpuhSP-IvanSiccaGoncalves.pdf

De escravos a “serviçais”, de “serviçais” a “contratados”: omissões, perceções e equívocos na história do trabalho africano na Angola colonial: https://journals.openedition.org/cea/2206

De que é feito um império? Trabalho forçado nas colónias portuguesas: https://research.unl.pt/ws/portalfiles/portal/2254874/TN24_01_c_pia.pdf

E manda ainda o Senhor Deus pretos a este mundo: https://www.dn.pt/pais/e-manda-ainda-o-senhor-deus-pretos-a-este-mundo-10343094.html

Seis teses sobre o trabalho forçado no império português continental em África: http://www.revistas.usp.br/africa/article/view/126697

 

“Regressos” das ex-colónias (Goa, Moçambique, Angola, etc.) – 1961-1975

LINKS

A #Índia Portuguesa”: https://www.indiaportuguesa.com/a-iacutendia-portuguesa.html

A integração dos “retornados” na sociedade portuguesa: identidade, desenditificação e ocultação: http://analisesocial.ics.ul.pt/documentos/n231_a04.pdf

Como os retornados mudaram Portugal: https://www.sabado.pt/vida/detalhe/20191103-1128-como-os-retornados-mudaram-portugal

Depois do Adeus – retornados de África: https://www.youtube.com/watch?v=IIISOzTLlZw

Goa Portuguesa: https://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/35464/1/ACT27-Goa%20Portuguesa-Tipografia.pdf

Goa Portuguesa: https://www.youtube.com/watch?v=OXyjUEeUVCE

Ocupação de Goa, Damão e Diu pela União Indiana: https://ensina.rtp.pt/artigo/ocupacao-de-goa-damao-e-diu-pela-uniao-indiana/

Os «retornados» das ex-colónias portuguesas: representações e testemunhos: https://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/17439.pdf

Os retornados começaram a chegar há 40 anos: https://observador.pt/especiais/os-retornados-comecaram-chegar-ha-40-anos/

Ponte aérea 1975: https://www.youtube.com/watch?v=0evqev8_Omk

Portuguese Goa as it was in 1953: https://www.youtube.com/watch?v=5qWw42Omu-o

Quem eram os retornados?: https://ensina.rtp.pt/artigo/quem-eram-os-retornados/

 

A emigração portuguesa – século XX

LINKS

As correntes emigratórias portuguesas no século XX e o seu impacto na economia nacional: https://estudogeral.sib.uc.pt/bitstream/10316/40754/1/As%20correntes%20emigrat%C3%B3rias%20portuguesas%20no%20s%C3%A9culo%20XX%20e%20o%20seu%20impacto%20na%20economia%20nacional.pdf

Aspetos da emigração portuguesa: http://www.ub.edu/geocrit/sn-94-30.htm

Emigração portuguesa: emigração portuguesa

Panorama histórica da emigração portuguesa: https://www.janusonline.pt/arquivo/2001/2001_3_2_2.html

Memória e direitos na imigração portuguesa no Brasil no século XX: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-90742017000100512

Memórias e direitos na emigração portuguesa no Brasil do século XX: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-90742017000100512

Portugal: migrantes e refugiados: https://ensina.rtp.pt/dossie/portugal-migrantes-e-refugiados/

 

As migrações internas (ratinhos, algarvios, caramelos, gaibéus, charnecos, avieiros, etc.) – século XX

LINKS

Avieiros: http://www.mediotejo.net/avieiros-a-descoberta-dos-seus-registos-e-memorias-no-tejo-por-jose-alho/

Museu do Trabalho Michel Giacometti (Setúbal): http://www.patrimoniocultural.gov.pt/pt/museus-e-monumentos/rede-portuguesa/m/museu-do-trabalho-michel-giacometti/

Os caramelos: https://www.cm-palmela.pt/uploads/document/file/5451/Caramelos.pdf

Ranchos – migrações do trabalho: https://issuu.com/museubenavente/docs/ranchos

Ratinho: https://repositorio.iscte-iul.pt/bitstream/10071/3560/1/Ratinho.pdf

 

Ditaduras e repressão (Estado Novo, PREC, etc.)

Estado Novo

LINKS

Consultar: Partilha de Materiais Didáticos APH: https://aph.pt/partilha-de-materiais-didaticos-aph-links/

A polícia política do estado Novo português – PIDE/DGS. História, justiça e memória: a polícia política estado novo 

Da confusão à ironia. expectativas e legados da PIDE em Angola: http://analisesocial.ics.ul.pt/documentos/AS_206_a02.pdf

Foram os elementos da PIDE / DGS presos e julgados?: https://www.publico.pt/2016/06/09/politica/opiniao/foram-os-elementos-da-pidedgs-presos-e-julgados-1734533

Museu do Aljube – Resistência e Liberdade: https://www.museudoaljube.pt/

Museu Nacional Resistência e Liberdade: http://www.museunacionalresistencialiberdade-peniche.gov.pt/pt/

Pide: https://digitarq.arquivos.pt/details?id=4279956

Política, Punição e Silenciamento nas oposições radicais ao Estado Novo: https://cabodostrabalhos.ces.uc.pt/pdf/18_Miguel_Cardina.pdf

Vítimas de Salazar: Estado novo e violência política: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0003-25732007000400010

 

Processo revolucionário em Curso – PREC

LINKS

Foi-se o medo, a incerteza e o sonho: https://www.publico.pt/2015/11/15/culturaipsilon/noticia/25-de-novembro-1714181

Mário Tomé: “Íamos entusiasmadíssimos para a guerra”: https://observador.pt/especiais/mario-tome-iamos-entusiasmadissimos-para-a-guerra/

Política e economia durante o PREC: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0003-25732019000200010

PREC: https://ensina.rtp.pt/artigo/1975-foi-ano-de-prec/

PREC – Processo revolucionário em Curso: https://www.youtube.com/watch?v=7ctYuDDbFRs

40 anos do PREC: a ilusão de liberdade de que ninguém fala: https://jpn.up.pt/2015/04/26/40-anos-do-prec-ilusao-liberdade-ninguem-fala/

Revolução e reação no PREC: https://www.newsmuseum.pt/pt/duelos/revolucao-e-reacao-no-prec

25 de novembro de 1975: https://www.youtube.com/watch?v=fMv0Jae9wys

 

O PASSADO DOLOROSO DOS OUTROS

Pesquisar informação sobre eventos ou processos do passado que, ainda hoje, se mantêm vivos e candentes na memória das populações
de diversas partes do mundo:

Selecionar fontes adequadas ao tema escolhido que permitam organizar um dossiê com informações relevantes e que apresentem
múltiplas perspetivas sobre cada um dos assuntos (pesquisar em livros, filmes, documentários, imprensa, websites, etc.).

Realizar uma apresentação à turma sobre os casos selecionados, salientando a localização espácio-temporal, o contexto, os
intervenientes, o que aconteceu, as consequências na época e as que ainda são visíveis nos nossos dias.

Organizar uma exposição, utilizando linguagens diversas (escritas, iconográficas, audiovisuais, materiais, informática, etc.), que
apresente os diversos passados dolorosos estudados pelos alunos, fomentando a criatividade no modo como se expõem os casos
apresentados (diversidade), e respondendo às seguintes questões: onde, quando, quem, o quê, como, porquê, que consequências no
passado e no presente (uniformidade).

Holocausto

Consultar: Partilha de Materiais Didáticos APH: https://aph.pt/partilha-de-materiais-didaticos-aph-links/

Outros genocídios do século XX

Consultar: História, Culturas e Democracia. Partilha de Materiais Didáticos. Tema 1: https://aph.pt/historia-culturas-e-democracia-tema-1-a-historia-faz-se-com-criterio/

 

SUGESTÕES DE OUTROS TEMAS DO PASSADO DOLOROSO DOS OUTROS

A destruição de Hiroxima e Nagasáqui | A guerra civil em El Salvador | A guerra do Vietname | A luta pela independência do Kosovo | A luta pelos direitos dos negros nos EUA | A ocupação de Timor Leste | As ditaduras da América Latina | Guerra Civil Espanhola | O apartheid na África do Sul | O colaboracionismo do Governo de Vichy com os nazis | O massacre da Praça da Paz Celestial (Tiananmen) | Os Gulag soviéticos | The Troubles na Irlanda do Norte

 

A APH - Associação de Professores de História é uma associação científico‑pedagógica de professores de História de todos os ciclos e graus de ensino.

Contactos Gerais

Telefone

(+351) 217 647 201

Telemóvel

(+351) 964 952 357

Email

secretariado@aph.pt